• Ana Luiza Mendes

Você conhece os princípios do design?

Atualizado: Nov 10

É fato que o design está presente em todas a etapas e segmentos do mercado atual e tem se renovado cada vez mais rápido. Apesar disso, se engana quem pensa que o conceito é algo novo: o design sempre esteve presente de alguma maneira na humanidade, e a profissão como conhecemos é muito mais antiga do que a gente pensa!


O trabalho de designer surgiu ainda no século XIX, em meio à Revolução Industrial. À medida em que a produção em massa e a mecanização do trabalho transformavam nossa relação com a mercadoria na época, houve uma necessidade de aperfeiçoar e otimizar a produção sem deixar de lado o valor estético dos produtos. Mais do que nunca, foi necessário um profissional que fizesse o que é o principal papel de um designer: aliar forma e a beleza à funcionalidade.



Hoje, o design está presente em praticamente tudo que consumimos: roupas, embalagens de produtos, no planejamento visual das nossas casas, móveis, objetos de decoração, interface de aplicativos... Consequentemente, é indiscutível que o designer se tornou fundamental no mercado: seu trabalho abrange questões interconectadas com o marketing, a comunicação e principalmente com o desenvolvimento de estratégias para alcançar clientes em grandes empresas.

Mais do que apenas uma forma de atender com satisfação as necessidades dos consumidores, o design é um instrumento de grande eficiência quando se trata de conquistas de novos mercados, já que é uma forma de agregar valor a sua marca. Porém, para que sua eficiência seja completa, é preciso se atentar a algumas das suas características.


Para te auxiliar nesse processo, aqui vão 6 princípios básicos do design para você entender e aprimorar cada vez mais seus projetos!



1. Unidade e Harmonia


Em qualquer projeto de design que esteja sendo elaborado, é essencial que haja harmonia entre os elementos presentes nele: quando são colocados próximos uns aos outros, é interessante que exista uma proximidade de ideia entre eles, formando uma unidade visual coesa e harmoniosa. Porém, quando os elementos em questão são posicionados de forma distante, deve ser possível compreender seus sentidos de forma isolada.


design-milk.com


2. Hierarquia


Este princípio ajuda o leitor de uma obra de design a entender por onde deve começar a leitura. A escolha da ordem e direção dos elementos facilita a visão e a compreensão do layout de uma peça para quem a observa.

A hierarquia visual mais clássica é deixar o texto que deve ser lido primeiro mais próximo ao lado superior, visto que a leitura tende a se iniciar de cima para baixo na maioria das culturas. Na cultura ocidental, dois padrões de leitura são muito comuns: uma em formato de F, em que o canto esquerdo superior é o primeiro ponto a ser lido, seguido dos pontos dos cantos direito e inferior; o segundo é em formato de Z, em que o esquerdo superior também é o primeiro da ordem, mas a hierarquia da leitura segue em formato de zigue zague:


designerd.com.br


3. Balanço


É importante calcular com cuidado o equilíbrio dos elementos que formam um projeto de design em si, ou seja, quanto cada elemento do projeto ocupa de espaço e de que maneira estão posicionados. Brincar com cores e simetria, ou mesmo com uma composição assimétrica, são boas formas de balancear a sua criação.

A diagramação da embalagem da marca de Café Nahual equilibra uma ilustração de muitos elementos coloridos e dispostos assimetricamente ao fundo com as informações diagramadas de forma centralizada em preto e branco ao centro do produto.


Café Nahual


4. Ênfase


Enfatizar um item em uma peça de design é torná-lo dominante dentro da obra. Isso é possível através do destaque (dar realce a algum elemento específico, podendo quebrar assim a regra da hierarquia), cor (usada como uma forma de diferenciar elementos que apresentam ideias parecidas) e tamanho (também serve como uma maneira de enfatizar um elemento específico).


O Site de compras da loja SRI dá ênfase e separa as seções de roupas mudando a cor de fundo quando passamos o mouse pelas opções.






5. Escala e Proporção


É função de um designer organizar e enquadrar as informações, formas e definir suas devida importâncias de acordo com o tamanho, peso e formato na composição visual. Além do mais, este princípio auxilia na composição da Hierarquia, outro tópico que acabamos de abordar.

Um espaçamento adequado entre blocos de texto, por exemplo, pode deixar as informações muito mais legíveis e muitas vezes acaba sendo uma alternativa minimalista à fonte de tamanho maior, deixando a área de leitura mais limpa e agradável.



Business Card Design


6. Similaridade e Contraste


Quanto maior a diferença entre os elementos de um projeto, maior o contraste entre eles. É importante que o sentido dessa diferença fique bem evidente para não gerar dúvidas e parecer um possível erro do designer.

As cores, além de dar a ênfase, podem criar um efeito interessante de contraste. Da mesma forma, cores mais parecidas dão uma sensação de similaridade e harmonia. Nesse caso, nosso post sobre Círculo Cromático pode te ajudar muito a fazer uma escolha mais certeira de cores para a sua obra.



Ping-pong Battle Royale


E aí, se interessou sobre os conceitos básicos sobre design e quer saber mais a respeito? Nós preparamos três recomendações de conteúdo que você com certeza não vai querer perder!





Copyright © 2019 Criative Jr. Todos os direitos reservados.