• Ana Victória Favoreto

O poder da psicologia das cores

Atualizado: Set 6

Não é apenas no fim do ano que as cores e seus significados se fazem presentes em nosso cotidiano, mas sim o ano inteiro, e de diversas maneiras. Tanto no marketing como no design, seu uso é de suma importância por transmitirem diversos significados. Algumas cores nos remetem, quase que automaticamente, a um determinado sentimento...mas afinal, como esses significados surgiram? De que forma elas são responsáveis pela personalidade marcante de muitas empresas?


A psicologia das cores


Os primeiros estudos acerca das cores tiveram início em 1666, quando Isaac Newton descobriu que a luz branca, ao passar por um prisma, separava-se em diversas cores. Foi somente em 1810, porém, que o poeta alemão Johann Wolfgang Von Goethe publicou o livro “Teoria das Cores”, sendo este uma das contribuições mais antigas para este campo do conhecimento. Segundo Goethe, a cor não depende somente da luz e do ambiente, sendo importante também a percepção que temos do objeto. Além disso, apesar da identificação dos tons ser subjetiva, os efeitos das cores são universais. Cores quentes como o vermelho e o laranja são dinâmicas e estimulantes, enquanto as frias como o azul e o roxo são calmantes, suaves e estáticas.


Quase duzentos anos depois, a área ganhou uma de suas contribuições mais importantes, com a publicação do livro “A Psicologia da Cores”, escrito pela socióloga alemã Eva Heller. Seus estudos são atualmente considerados essenciais para pessoas que trabalham profissionalmente com cores.


Em seu livro, Heller entrevistou mais de 2 mil pessoas entre 18 e 97 anos, a fim de descobrir, entre outras coisas: suas cores favoritas, suas cores menos favoritas e a associação de cores e palavras. Unindo uma vasta pesquisa histórico-cultural aos resultados obtidos, Heller descobriu que alguns padrões estão gravados em nosso cérebro, outros vêm da natureza que nos rodeia, enquanto alguns significados das cores são construções culturais e históricas.


Promovendo significados e transmitindo sensações cromáticas, cada cor gera emoções específicas ao público exposto a ela. Tanto que, segundo estudos:


  • 84,7% dos consumidores acreditam que as cores de um produto são muito mais importantes do que outros fatores;

  • 93% das pessoas avaliam as cores de um produto na hora de comprar;

  • Mais da metade dos consumidores desistem de comprar um produto porque ele não tem sua cor favorita;

  • Anúncios em cores são vistos 42% mais frequentemente que anúncios em preto e branco.


Agora que você já entende um pouco mais sobre o assunto, vamos conhecer algumas cores e seus significados!


Vermelho


O simbolismo do vermelho possui associação forte ao fogo e ao sangue. É a cor que representa as paixões, as fortes emoções e o calor. Remete ao erotismo e à sedução (não à toa, também é associada a coisas proibidas e imorais).


Representa força, atividade e agressividade. É a cor da justiça e do dinamismo, podendo aumentar a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos. Marcas como a Coca-Cola se aproveitam bastante dessa simbologia, principalmente por representar - nesse caso - um refrigerante com efeito estimulante.



Azul


De todas as cores, a cor azul é a favorita da maioria das pessoas, sendo associada à harmonia, à segurança, ao equilíbrio e à paz - como o branco - pois do ponto de vista psicológico, fica distante do vermelho no círculo cromático, que representa a paixão e os sentimentos radicais.


É percebido como uma cor fria, pois nossa pele fica azulada quando estamos com frio. Nos ambientes, o azul causa uma sensação de espaço aberto, pois lembra a cor do céu. Espaços abertos permitem a entrada de frio, portanto - em tais contextos - o azul é uma cor pouco aconchegante.


A sensação de passividade leva o azul a ser a cor mais usada em embalagens de produtos para dormir e com efeito tranquilizante, tais como roupas de cama e pijamas, sendo o azul, também, a cor do sono e dos sonhos.


Por fim, o azul também pode representar integridade e solidez, sendo uma cor bastante comunicativa. Não por acaso, é a cor utilizada pelo Twitter em sua identidade visual.



Amarelo


Segundo pesquisas, com o passar da idade, o apreço pelo amarelo aumenta, fato que também acontece com outras cores luminosas.


Referente ao seu significado, o amarelo é uma cor ambígua. Ao mesmo tempo em que é associada à recreação e à jovialidade, também é ao ciúme e à hipocrisia.


A cor dos otimistas é o amarelo, pois é divertida, acolhedora, energizante e irradiante, lembrando o Sol. Ao mesmo tempo, também é a cor da cobiça desmedida e da ansiedade, por vezes remetendo a sentimentos que causam a raiva.


Como exemplo de uso temos o McDonald's, que se aproveita da relação da cor com a cobiça e a ansiedade, usando o amarelo juntamente aos efeitos estimulantes do vermelho, que também é visto em algumas aplicações da marca.



Verde


O verde é a cor da natureza, da fertilidade, do equilíbrio e da juventude. Possui uma relação com a saúde e a tranquilidade, por possuir um efeito calmante e que alivia o stress. Por ser a cor do crescimento, também é associada à riqueza, e costuma ser escolhida para representar o dinheiro.


Podendo também ser relacionado ao fator novidade das coisas, empresas como o Spotify escolheram a cor pela relação que a mesma estabelece com a jovialidade de seu público-alvo.



Laranja


Apesar de exótica e penetrante, a cor laranja tem um caráter intrusivo, desempenhando um papel pouco preponderante por estar próxima - no círculo cromático - de duas cores com muita personalidade: o amarelo e o vermelho. É uma cor convidativa, amigável e estimulante, mas não tanto quanto o vermelho.


É a cor da diversão, da sociabilidade, da energia e do entusiasmo, por isso, até pouco tempo, o laranja era exaustivamente usado na publicidade. Com o uso excessivo, porém, os consumidores passaram a evitá-lo.


É também a cor das coisas que não se levam a sério, por isso quase nunca é usada em produtos caros e de prestígio. Marcas com uma identidade mais despojada e com um público-alvo mais jovem, como a Fanta, fazem um ótimo uso do laranja.



Violeta


De natureza ambígua, o violeta é associado à tecnologia e à ciência, ao mesmo tempo em que o é ao ocultismo e à fantasia. É a cor do sucesso e da sabedoria, além de estimular a criatividade.


Historicamente, foi muito associado ao poder e à nobreza, por isso não é uma cor humilde ou recatada: muito pelo contrário, o violeta nos passa a sensação de extravagância e vaidade. No vestuário, é uma cor chamativa. Possui grande associação a desejos sexuais, principalmente quando usada em conjunto com o vermelho. Por outro lado, está também vinculada à espiritualidade e à abstinência.


Respirando tecnologia e inovação, essa foi a cor escolhida pela Vivo, empresa de telefonia móvel que possui consumidores que buscam e valorizam o que há de mais moderno no mercado.




Conhecer as cores e seus significados é de suma importância, pois elas estão envolvidas em cada aspecto de uma marca ou propaganda. Elas são as responsáveis pela personalidade marcante de muitas empresas, além de ajudar no posicionamento de tais marcas no mercado.


Ademais, para fazer um trabalho bem feito, é preciso avaliar o contexto de cada aplicação, para que possamos determinar quais sensações cada cor deve informar. Isso é ainda mais importante quando falamos de áreas como o marketing e o design.


O uso adequado das cores pode fazer uma enorme diferença na composição de uma mensagem visualmente poderosa. Use-as com sabedoria!

91 visualizações

Copyright © 2019 Criative Jr. Todos os direitos reservados.