top of page
  • Gabrielli Ferreira

Mascotes: representação e confiabilidade

Entenda como os mascotes estão ganhando cada vez mais espaço nas campanhas de marketing e porquê eles são tão eficazes quando o assunto é personificação de uma marca


Da Lu do Magalu à Tortuguita, os mascotes estão ganhando cada vez mais espaço como representantes de empresas. Mas por quê?


Na história, os mascotes eram símbolos de sorte. Nos dias atuais, são uma ferramenta para representar visualmente uma marca, carregando seus valores e personificando a imagem e identidade visual de uma empresa. 



McDonald´s usou um hambúrguer com pernas e rosto para humanizar a marca em 1950.




Um dos motivos para o sucesso dessa abordagem é o novo comportamento dos consumidores. Sabemos que não buscamos mais “apenas  produtos”, compramos ideias. Tomamos a decisão de compra levando em consideração os valores e posicionamentos com os quais nos identificamos.  



Exemplos de mascotes atuais, indo desde de lojas varejistas, até campanhas governamentais.


Assim, o mascote ajuda a estabelecer uma comunicação mais otimizada, mostrando de forma humanizada aquilo que a marca representa. Com isso, um vínculo é estabelecido entre empresa e consumidor, criando uma relação mais empática e próxima entre as duas partes. 


Além disso, o estudo "O efeito de mascotes de marca nos comportamentos de compra do consumidor" , que analisou o comportamento de 400 consumidores e suas relações de consumo, constatou que as pessoas têm uma visão mais positiva de marcas que possuem mascotes, além do personagem ser o ponto crucial para a intenção e decisão de compra de muitas pessoas.


E não para por aí! A questão vai além de apenas o consumo de produtos. Os mascotes podem significar o engajamento e aproximação com o público. Ninguém, ou melhor, quase ninguém é fã de produtos, mas com os mascotes a coisa é diferente. O mesmo estudo citado acima, demonstrou que uma pessoa é mais suscetível a se tornar fã de um mascote do que de um produto. 



Com 31, 2 milhões de seguidores em todas as redes, a Lu do Magalu já foi, até mesmo, capa de revista de moda.


Lumi


Se você pensou que a Cria não teria um mascote para chamar de seu, se enganou! Nascida em 2008, no planeta Plutão, a Lumi representa a essência da Cria. Além de seu estilo diferentão, como os estudantes de Comunicação e Artes Visuais, a alienígena viajou por diferentes planetas e galáxias até chegar aqui, incorporando e expandindo seus horizontes em cada viagem. Assim como a Lumi, a Cria busca acolher pessoas de origens diferentes, justamente por acreditar que a criatividade e inspiração vem de vários lugares, fazendo com que cada processo criativo seja único!



Gostou de saber um pouco mais sobre os benefícios de um mascote para uma marca? Compartilhe com um amigo que vai adorar conhecer a Lumi.













3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page